Confesso que acho a vida muito louca. Isso é o que a faz ser tão gostosa e tão viciante. Bom, pelo menos para mim! 😉 Nunca tinha me imaginado falando aos sete cantos sobre minhas paixões e sonhos. Ou melhor, nunca tinha me imaginado escrevendo um post em um blog e muito menos no meu blog. Contando histórias com a fotografia através do meu olhar e coração. E digo também que nunca tinha muito menos me imaginado fotografar a alma e a essência das pessoas.

Tudo quase começou (e também quase terminou! Depois explico isso melhor) quando eu tinha 15 anos e ganhei minha primeira máquina fotográfica. Consegui acabar com 3 filmes em menos de 1 hora. Foi tão mágico… tão surreal. E é claro, fui advertida porque filme era caro e não devia usar daquela maneira “inconsequente”…rs… Até que fiquei com medo de repetir a dose de fotografar tudo e todos. Me afastei.

Chegou a hora de escolher uma profissão: escolhia engenharia. E a fotografia? Guardei e me controlei por 7 anos. Por isso disse que quase terminou. E o destino me fez reencontrar minha antiga paixão: fotografar tudo e todos! Graças à engenharia pude viajar e me aventurar em algumas partes do mundo. E sempre comigo levava minha melhor companhia: minha máquina!

m

E algumas das vezes ela era a única. Mas era como se não me faltasse nada. Tudo ali estava perfeito!Fotos mich-5

A paixão foi aumentando… aumentando até que virou AMOR! Isso aconteceu com a chegada dos meus primos. Veio aquele desejo de ter os momentos deles com nossa família guardados para sempre. Acho que não poderia ser diferente. Queria e quero poder dar aos meus tios e aos nossos dois pequenos um presente que sei que não tem preço e nem ninguém vai poder tirar deles: o registro do amor da nossa família por eles em forma de fotografia!!

m-2

Depois disso ganhei um afilhado lindo (de umas das minhas melhores amigas de infância), que fez minha máquina e eu nos derretermos pelos seus cachinhos e sorrisos.

m-3

E vieram outras descobertas… Aprendi que quando a gente possui realmente algo, quando aquilo está dentro de você, não tem quem roube!! Não tem como vender ou querer fingir que não existe. Esse é o presente que Deus deu para você: o dom! E o dom deve ser usado não somente, e não tão somente para você. Seria egoísmo demais. E sim para espalhar e inspirar as pessoas ao seu redor ou até mesmo pelo mundo a fora. Hoje tenho certeza que sou uma pessoa melhor porque não apenas descobri minha missão de vida como também meu amor: contar histórias de famílias de forma real e natural. Simples assim! Aqui vou compartilhar tudo o que vejo, respiro, sinto, inspiro e sou. Convido vocês a entrar nessa minha aventura! = )